domingo, 18 de junho de 2017

O que eu aprendi em um mês fora das redes sociais...


Recentemente decidi me abster de qualquer contato social através de WhatsApp, Instagram, Facebook ou  telegram.
Após o choque inicial e os constantes atos falhos de pegar o celular pra dar uma rápida olhadinha, eu percebi que era perfeitamente possível sobreviver sem essas redes d contato.

Mas a principal coisa q aprendi foi q as pessoas que gostam d vc, dão um jeito d te encontrar.
Como diria uma expressão conhecida:
"Poucas, mas sinceras"!!

Nesse mês "out" eu li dois livros, dormi mais cedo e acordei imensamente mais descansada, falei mais com Deus, não me atrasei pra nenhum compromisso e tirei menos selfies.
Redescobri as SMS rsrs e vi q pra algumas mensagens só email mesmo dava conta. Como a gente escreve, viu?!?

O q mais me impressionou foi o tanto que não fiz falta nenhuma para a imensa maioria das pessoas que me seguem no Facebook e no Instagram.

Foi um tapa na cara descobrir que o que posto no face ou no insta e até mesmo as centenas de mensagens trocadas no WhatsApp não fazem diferença nenhuma na vida das pessoas.  Hehehe

E foi libertador descobrir que apesar da gente s preocupar muito com o q os outros pensam daquilo que vêem da nossa vida nas redes sociais; na verdade as pessoas não estão nem aí pra você.

Sendo assim, no instante que você se ausenta, você morre e ninguém se lembra.

É muita postagem,  muito texto,  muita curtida pra nada.
Não tem valor nenhum.
E fazendo uma analogia bem direta: morrer é isso! Ser esquecido por aqueles que na verdade, não estão nem aí pra você. Porque aqueles que importam, quando vc some, vão atrás,  na sua casa, no trabalho, pelo SMS ou até mesmo o ultrapassado telefone residencial. Rsrs

Enfim... Foi isso que aprendi nesse mês offline.
Só tô aqui agora pensando: - Voltar pra quê??  🤔

Ass: Sal, que tá achando que não vale a pena.

quarta-feira, 14 de junho de 2017

Cada um oferece o que tem...

Quando abriu o coração e disse o que queria dizer, s sentiu livre.
Deixou sair o que lhe apertava o peito e viu_ se mais forte.
Não tinha vergonha do que sentia.
Sabia que sentir era o normal.
Sabia que também era gente, humana, sujeita às paixões mundanas; às fraquezas.

Quando disse o que queria, viu que quem ouviu não sabia ouvir.
Quando abriu seu coração,  percebeu que o outro não se abria também.

Mas não se doeu não.
Entendeu um pouquinho mais sobre dar-se e não esperar de volta.
E aprendeu mais uma daquelas lições que a vida ensina batendo... Estilo Pinochet; Nada Piaget..
E no fim pareceu_lhe que quem não tem, não sabe receber também.

Resignada, entendeu; aceitou.
Pois como já disse bem um sábio desses aí ; Cada um oferece o que tem.

Ass: Sal




Sobre encontros bonitos do acaso....

Ontem conheci a Dona Terezinha.
Estava saindo do trabalho após mais um concerto ao meio dia.
Entrei no carro, girei a chave, abri a janela e ela surgiu perguntando onde tinha um restaurante ou cantina ali pra almoçar...

E foi assim q conheci um serzinho fofo q me contou em alguns minutos memórias lindas de sua vida...

Dona Terezinha, órfã de mãe, quando criança, criada pelo pai, que era músico, mas largou a clarineta profissionalmente, pra criar os 9 filhos.

Do alto dos seus 84 anos, me contou q era a quarta filha e que nunca se casou. Não que não tenham aparecido pretendentes. Mas é que ela fugia logo que a coisa ficava séria.
Com isso;  Estudou, se formou professora e foi pra fora do Brasil estudar inglês com bolsa do governo, q ela mesma foi lá pedir.
Voltou ao Brasil e sobre a desnecessária recomendação de  que não se casasse até q o vínculo da bolsa terminasse, ela deu mais aulas, deu treinamentos e dirigiu escola.

Escolheu uma escola dentro da favela, apesar de ter sido bem classificada no concurso para diretora: Queria fazer diferença na vida das crianças.
Pegou uma escola com 600 alunos e deixou com mais do dobro!!!

Contou-me sobre a rigidez dos costumes de sua época, dos bailes dançantes às escondidas e da braveza do padre da cidade.

De fala lúcida e bem humorada, D. Terezinha m contou sobre os mais de 50 sobrinhos e o tanto que gosta dos concertos da orquestra.

Falamos sobre a política e a economia do Brasil.  Falamos de como tudo anda caro tb.
Ela m contou q faz sua própria comidinha, porque com a carência das coisas,  não dá mais pra ter empregada, né?!
É verdade,  D. Terezinha... Tá difícil!!

Tão linda, ela.. De olhos verdes, cabelos claros, pequenininha e doce. Daquelas q dá vontade de abraçar e levar pra casa. Rsrs

E assim como apareceu, ela se foi:
Deu tchau, prazer em conhece-la, felicidades!!! E saiu andando.... Rsrs

Tchau D. Terezinha...Obrigada!!!
Q a sra continue assim; deixando doçura e sabedoria por onde passar.
Se a gente se encontrar de novo, vai ter fotinha,  viu?!!? 😉

Ass: Sal, que quer ser uma senhorinha dessas tipo D. Terezinha.

sábado, 11 de fevereiro de 2017

Reflexões aos 40!!

Fazer 40 anos é um privilégio!
E eu estou feliz! À minha volta, tenho pessoas que eu gosto e que eu sei que gostam de mim!  
Estou cheia de esperança para o futuro cheia de planos e sonhos e com minha Fé renovada em Deus
Aconteceram algumas coisas ruins nesses 40 anos mas eu tenho muito mais lembranças boas e muito mais coisas doces para lembrar do que o que de ruim já aconteceu
Mas  eu sei que a vida não é Só feita de coisas boas e de momentos bons.
As frustrações, as tristezas, as decepções, as mágoas e os erros que a gente mesmo comete não são o que de mais forte fincaram raízes em mim!
Quando eu penso nesse tempo que eu já vivi até aqui; eu penso que poderia ter feito muitas coisas diferentes;  eu poderia ter feito outras escolhas; eu poderia ter me relacionado com outras pessoas; eu poderia ter mudado algumas coisas... mas cada coisa que eu vivi me tornou e me fez ser o que eu sou hoje. Cada pessoa que eu conheci me ensinou algo e me fez viver algum momento que construiu o isso que eu sou hoje.
Acho que das melhores coisas de os anos se passaram é a gente aprender.
Eu sempre pedi muitas coisas para Deus, eu sempre desejei muitas coisas e eu sempre sonhei muitas coisas!!! 
Mas agora eu tenho orado para que o Senhor me ensine a contar os dias de maneira que eu alcance um coração sábio.
Meu pedido para Deus tem sido esse:  Senhor me dê sabedoria pra viver e me mantenha grudada no Senhor,  porque o tudo o mais é transitório; efêmero..
Na verdade, eu acredito que eu não mereço nada! E tb acredito q não preciso de nada além da graça de Deus.
Tudo que eu tenho, as pessoas que eu conheço, minha profissão, a minha família, as coisas que eu faço; tudo é um milagre maravilhoso!! Mas eu demorei pra entender isso.
Durante a maior parte da minha vida até aqui eu aprendi e sempre acreditei que se eu fizesse tudo certo, Se eu cumprisse todas as regras se eu fosse uma pessoa boa, se eu seguisse as leis de Deus, se eu orasse bastante, se eu lesse a Bíblia  se eu desse meu dízimo, se eu fizesse tudo certinho; as coisas dariam certo, tudo iria funcionar...   Achava que se eu fizesse a minha parte,  Deus ia fazer a dele.
Mas então sem que eu tivesse procurado... Chegaram momentos muito ruins e nesses momentos eu comecei a questionar:   Como assim Deus? se eu fiz tudo certo, se eu cumpri minha parte, se eu sempre fui  uma pessoa boa; porque coisas ruins aconteceram?
Na verdade essas coisas ruins que acontecerem foram a melhor coisa que podia ter-me acontecido. Eu precisava muito passar por isso; eu precisava aprender muitas coisas e a principal delas é que a gente começa a se apoiar muito nas nossas realizações muito no que a gente faz no nosso mérito: em como a gente é boa, como a gente é  santo,  como a gente faz tudo certo...
E nessa hora, no auge do auto orgulho... é que Deus matrícula gente numa escola das mais difíceis...
Hoje eu chamo essa escola da "escola do nada": nada sou, nada tenho, nada posso, nada. Essa é uma escola que eu acho que a gente nunca vai se formar.... porque toda vez que chega o período das férias e  você sai das aulas,  aí você começa a achar que é o cara, que é bom, que é santo, que é certinho, que produz muito, que é o melhor.
E aí Deus faz "tsitsitsi" e você tem que voltar lá para as primeiras lições de novo.. Rsrs 

Enfim...  Quando fui matriculada nessa escola, eu comecei a mudar alguns pensamentos.. já algum tempo eu entendi que o q  Deus tinha que fazer para mim ele fez: Enviou Jesus Cristo seu filho para morrer na cruz. Todo o resto da minha vida, meus desejos terrenos, meus planos, sonhos... o que vier; é lucro 
O problema é que a gente cresce aprendendo e é perpetuado e ensinado de geração para geração que se a gente tem a Benção de Deus.... a gente tem que ser vencedor, que a gente tem que ter as coisas, que a gente tem que construir cada vez, mais que a gente tem que ter uma casa, um carro, um bom casamento e muitos amigos, para dizer que as coisas estão dando certo, para provar que a gente é bom, pra provar que a gente fez tudo que era certinho; então Deus abençoou a gente!!!
E aí eu acabei entendendo que é por isso que a gente vive sempre com muito medo né! A gente tem medo das coisas não darem certo, a gente tem medo do avião cair, do carro bater, do ônibus do motorista dormir e  capotar, a gente tem medo de perder tudo, medo de perder um ente querido  a gente tem medo do filho não dar certo.
E a gente tem medo de tudo porque a nossa fé tá geralmente está baseada  nas coisas  perecíveis!  Anos e anos a gente vem se apoiando  naquilo que não é duradouro.  São coisas importantes e que a gente  usa no dia a dia, coisas funcionais com as quais a gente tá acostumado,  fazem parte da nossa vida!!
Mas essas coisas todas que nos preocupam são as coisas importantes!
Quando eu me separei uma das coisas que mais me assombrou foi o medo de que Deus não ia mais cuidar de mim. Deus não ia mais me abençoar porque eu tinha quebrado um princípio,  porque eu tinha feito uma escolha errada. Deus então não ia mais estender sua mão poderosa e cuidadora sobre mim porque agora eu tava errado.  Que visão distorcida e equivocada que eu tinha sobre Deus! Uma teologia baseada em méritos em um Deus que recompensa pessoas boazinhas. E era nisso que eu baseava minhaa orações e meuas muitos pedidos antes!! 
Quando eu olho pra esse tempo  em que eu fui matriculada na escola do nada... Me lembro q chega uma hora na escola  em que você acredita mesmo que você não é nada,  você não pode nada, que você não consegue nada, que você não tem poder pra nada  e aí nessa hora  o dono da Escola Ensina a segunda lição que é a lição do amor!
Na Bíblia tá escrito exatamente sobre isso: Meu poder se aperfeiçoa na sua fraqueza.
Eu Vejo claramente que isso aconteceu comigo. Quando Achei que eu tinha fracassado, quando eu achei eu tinha falhado, quando eu percebi que eu não tinha forças, que eu não sabia nada, que eu não era nada daquilo que eu pensava;  Deus veio me ensinar a lição do amor e me mostrar que Ele era tudo, q a graça dele me bastava e q não depende de mim!!
É o "Sem mim nada podeis fazer" que a Bíblia fala e quando eu me senti menos digna de ser amada, de ser admirada, de ser exaltado foi quando mais senti o amor de Deus!
Quando eu mais precisava, foi o período em que eu mais Fui carregada, foi o período em que eu mais fui abençoada!!! Foi o período em que me Senti mais foi protegida porque Deus q me amava sabia daquela minha necessidade e me acolheu. 

Hoje  Eu acredito muito firmemente que Deus existe, que está no controle de todas as coisas, que governa todas as coisas; mas acredito principalmente que Deus me ama!
E eu tenho tentado viver baseado nessa verdade: Se eu tiver as coisas Deus me ama. Se eu não tiver, Deus Me Ama. Quando chove ou não chove, Deus Me Ama. Quando eu faço uma coisa que não é legal, quando eu magoo alguém, Deus me ama. Quando alguém me magoa  quando alguém me decepciona, Deus me ama!!! Esse verdadeiro amor é que lança fora todo medo, toda preocupação e toda ansiedade em relação ao futuro.
A certeza do amor de Deus me chama para descansar, Para não para não criar expectativas em relação a mim e aos meus feitos e as minhas possibilidades maiores do que aquelas que eu realmente dou conta. Porq muitas vezes nós colocamoa expectativas pra nós, maiores às vezes até do que Deus tem para nós.  Nós colocamos uma carga, uma pressão que viria de Deus, que na verdade é irreal! Deus sabe q somos pó,  sabe do q somos feitos. Esse verdadeiro amor que lança fora todo medo me fala para não desejar mais do que eu preciso, para não sonhar nada mais do que os sonhos de Deus, para não querer nada além do que preciso,  para não querer ser nada mais além do nada que eu na verdade sou.

Hoje ao completar 40 anos, eu tenho muito que agradecer a Deus por não ter realizado a maioria daqueles sonhos e planos que eu imaginei e pedi! Por não ter permitido que acontecesse a maioria das coisas que eu planejei e sonhei. 
Deus foi muito misericordioso comigo e eu certamente não sei quantas vezes ele me livrou,  ele me protegeu,  me guardou  do mal e é por isso que eu comecei dizendo que eu tô muito feliz
Eu não tenho tudo que eu quero, eu não construí tudo que eu pensava quando eu era mais nova,  eu vi vários dos meus sonhos se frustrarem,  eu vi o meu casamento dos sonhos pra muitos na igreja se acabar. Eu cometi muitos erros; mas a coisa mais eterna mais firme,  mais real que eu tenho é  a certeza do amor de Deus por mim.
E é por isso que preciso agradecer a Deus por me permitir chegar aos 40 anos.
Quando eu era mais nova eu achava 40 anos uma coisa de gente muito velha de tio de tia Hoje aos 40 anos eu tô completamente cheia de vida, esperança, cheia de vontade de viver, de falar do amor de Deus, de servir, de partilhar minha fé, de amar as pessoas e de ser amada.
Eu tenho plena consciência de eu não sou uma pessoa tão fácil assim.  Eu tenho muitoa altos e baixos, falo muitas vezes coisas que não devia com algumas pessoas e eu sei que eu tenho tenho um temperamento nem sempre agradável para aqueles que convivem comigo mais diariamente sabe muito bem.
Daqui pra frente Eu não prometo de jeito nenhum ser uma pessoa muito melhor eu prometo tentar ser melhor mãe, ser melhor filha, ser melhor amiga, ser melhor profissional, ser melhor professora, ser melhor ovelha; ser uma versão melhor minha para conviver com cada um de vocês.
 Tô muito feliz de ter chegado inteira até aqui. Esse é um presente maravilhoso. Obrigada, Deus! Muito obrigada pela chegada dos 40.

Ass: Sal, que chegou aos 40!! 😊